Cazino - Lição de Voo

Chopin Nocturne Op. 9 No. 2


Durante muito tempo foste “teimosa”. Resististe. Insististe. Lutaste. Hoje, pareces sem força para lutar mais. Para resistires mais. Mentiria se dissesse que não acreditava. Que não acreditava que vais dar, uma vez mais, prova da tua teimosia e vais querer continuar a lutar. Continuo a ser egoísta e a querer que insistas e que ultrapasses mais este obstáculo. Mais um. Enquanto isso, choro. Por me sentir tão incapaz de te ajudar. Por me sentir tão inábil para te dar a mão e vencer mais esta batalha. Choro porque te amo e porque te quero hoje e sempre ao meu lado. Choro porque já me faz falta o sorriso que escondeste. Choro porque te vejo frágil.

É suposto que, no meio deste turbilhão de emoções, encontre forças para trabalhar, mas não sou capaz. Não consigo estar aqui, sem estar também aí. Cada minuto que passa é de angústia e de esperança ao mesmo tempo. Vivo na angústia de te poder perder, mas na esperança de te voltar a ver vencer.

Ne-Yo - Closer

Angústias


Angústia, a cada adormecer. Angústia, a cada acordar. Sustos repetidos a cada vez que a vida te desequilibra. E um sentimento de enorme impotência, por te ver assim. A deixar-me aos poucos. No meu canto choro sozinho e desespero, à tua frente tento sorrir e espero. Por ti. E pelo sorriso que já se foi. Jamais me sentirei preparado para te ver partir. Jamais me imaginarei sem te poder olhar.
Hoje, já dormes. E por isso a angústia vai-me acompanhar até amanhã. Até ao momento em que te possa voltar a ver e que possa, por mais um dia, aproveitar a tua companhia. Já sem a força e destreza de outrora, mas com a presença que já tanto me habituei.
A ti, só te peço que te continues a levantar a cada tropeção que a vida te obriga. De mim, já sabes que nunca negarei o beijo que ainda te faz despertar.

Respirar

Finalmente, é-me possível. A semana não foi fácil. Prazos, trabalhos, compromissos e loucuras. Mas tudo está bem, quando acaba bem. Está por isso justificado o abandono a que este blogue parece ter sido botado nos últimos dias.

Hoje, posso respirar e descansar. Mas não muito. Até porque o futuro próximo volta a colocar no meu caminho trabalho de sobra e, espero eu, motivos de orgulho e de reconhecimento do mesmo. Os episódios dos últimos dias, fizeram-me também perceber melhor aquilo que, às vezes, por desatenção não tenho tempo de perceber. Há ausências que nos fazem bem e há loucuras que, às vezes, ainda solidificam mais o que sentimos.

Agora fica aqui uma música lindíssima. De um novo projecto que chega a 27 de Abril. Fernando Ribeiro dos Moonspell, Paulo Praça e Sónia Tavares dos The Gift dão voz a êxitos de Amália Rodrigues. Um arranjo mais pop de fados de Amália e que, por esta primeira amostra, ficou excelente.

Feliz Páscoa

No fundo... todos gostamos de ser crucificados.

Energia

Falta-me. A semana foi dura e o amontoado de coisas que permanecem à minha frente para fazer, deixam-me sem mãos a medir e, aos mesmo tempo, com um cansaço daqueles. As contagens decrescentes começaram e até que se cumpram o trabalho não vai parar.
Quando a energia me falta gosto de recordar a Banda Eva e o quanto já cantei e dancei (admito :)) ao som de Ivete Sangalo. Faz-me lembrar o Verão. O Sol. E logo eu que até nem costumo ser muito adepto da estação. Mas "carrega-me". E é isso que ando a precisar.

Hoje sou feliz e canto, só por causa de você. Hoje sou feliz e canto só porque amo você.

Destinos de Férias

Procuram-se. Bons e baratos. Onde não falta o sol e o descanso. Apesar de ainda faltar muito para fazer até às merecidas férias, a verdade é que já é impossível não pensar nelas... Aceitam-se sugestões.

Liberdades

Não quero nunca renunciar à liberdade deliciosa de me enganar. [Ernesto Che Guevara]