Boca do mundo

É assim que se chama o tema escolhido como single do novo trabalho dos "Mesa", "Para todo o Mal". Está uma vez mais provado que a qualidade não escolhe nacionalidade e que não é preciso fugir da língua de Camões para se ser reconhecido pelo mérito do trabalho. Esta é daquelas para ouvir e "voar"...



E a chama chega,
E ninguém chega à chama
De que vale arder?
Se o barco parte sem velas,
De que serve a maré?

Não se mostra o trajecto
A quem parte para se perder
Não se dá boleia
A quem precisa de ir a pé

E é como quando pensas que estás a chegar
E não deste um passo

Onde estou, nada mais pode crescer
Eu sou assim, uma fénix a arder
São só os meus erros, é toda a minha culpa

Hoje até o ar anda cansado
Preciso de um enigma
Para pôr fim ao tropor
Não sei o que me deu, não costumo estar assim
Desço a rua que passa, rente à boca do mundo

Sinto a vida que passa
E os rumores que circulam na boca do mundo

Onde estou, nada mais pode crescer
Eu sou assim, uma fénix a arder
São só os meus erros, é toda a minha culpa
E é tudo o que faço
E é todo o meu cansaço

Por fim, por fim…

Onde estou, nada mais pode crescer
Eu sou assim, uma fênix a arder

Onde estou, nada mais pode crescer
Eu sou assim, uma fénix a arder
São só os meus erros, é toda a minha culpa
É tudo o que faço
E é todo o meu cansaço

E é tudo o que faço
E é todo o meu cansaço

Por fim, por fim…

Sinto a vida que passa
Na boca do mundo, não se sabe quem é quem…

Sentido

Image Hosted by ImageShack.us

Drops of Jupiter



Sempre que a ouço fico com a ideia que há músicas muito próximas da perfeição...

We will be there...


P.S. E já lá vão quatro meses. Os mais especiais e fantásticos que alguma vez tive...

Lição de um velho

Soube desta pérola hoje através do Markl, na antena 3. Ao que parece "saiu-lhe mal" porque o autor desta canção surreal já cá não está entre nós. Mas isso não impede que me tenha rido a bom rir com ele. Por isso, depois da "vida de um requeluso" deixo-vos com mais esta fabulosa canção. Atentem à melodia claro, mas também à letra e principalmente ao videoclip. E riam. Muito.


Ainda falta muito...


... para as férias?

O filho do "requeluso"

Chamam-se Júlio Miguel e Lêninha. É uma dupla em "pêras". Neste tema é o Júlio que mostra os seus dotes vocais (?!). Acho que já não me ria assim, a ouvir uma música (!?), há muito tempo. Brilhante... ou não :D.


Vontades e saudades

Que vontade de te abraçar e de, contigo, aproveitar este dia lindo. Que vontade de te ter aqui ao meu lado e de matar todas estas saudades. Que vontade de rir e sorrir contigo. Mas eu sei que as "obrigações" falam mais alto e, enquanto isso, eu espero pelo teu regresso. Mas que tudo parece vazio sem ti, lá isso parece...
Amo-te muito e sabes disso.


Viva la Vida

É mais uma das grandes músicas do novo álbum dos Coldplay e aquela que dá título ao trabalho.

aqui está...

Sorrisos

São a demonstração mais simples sobre aquilo que sentes, e seriam precisas muitas palavras ditas, muitos textos escritos, para conseguir demonstrar isso. Mas basta apenas o brilho nos teus olhos com um sorriso tímido como aqueles que se vêem nas crianças. Sincero. É tão bom estar assim, não é?

Voltou o bom tempo...

E com ele já dá vontade de a cantar e dançar :).

:)

Eu não chorei a ouvir essa música nem vou chorar, muito pelo contrário depois de ler este texto e de te ter comigo aqui ao meu lado só posso sorrir. E ainda bem que nunca desististe, e se foi a lua que te deu a força que tanto procuravas só tenho que lhe agradecer.  
Hoje não só dormes e acordas comigo em pensamento mas também na realidade. :)

Amo-te!

Um presente feliz

Não longe vão as noites em que a cantava entre suspiros e algumas lágrimas que não conseguia evitar. Não longe vão os dias em que olhava a lua e procurava nela a força para lutar por ti. Não longe vão os momentos em que sonhava com este presente.

Hoje, não preciso de suspirar, de chorar ou sequer usar a reserva de forças que com a vida aprendi a guardar. Hoje, não preciso de pedir que me ames porque os teus olhos não enganam. Hoje adormeço e acordo contigo no pensamento e só peço para que este amor sincero, forte e crescente que nos vai unindo se mantenha como até aqui. Que continue a nos provocar os risos incontrolados e as alegrias indisfarçáveis.

Porque gosto de o repetir, porque sinto necessidade de o dizer continuamente para que nunca esqueças: amo-te muito meu lindo e quero continuar a ser muito feliz ao teu lado, agora que descobri "what i have to do... to make you love me".


Rock in Rio

Espantou-me que, num mundo onde cada vez mais se condena o uso de drogas e de álcool, se possa ter elogiado o concerto de Amy Winehouse no Rock in Rio. Para mim foi um espectáculo degradante, de uma "miúda" de 24 anos que se vai acabando a olhos vistos. A rapariga de uma voz extraordinária e de um talento imenso deu lugar a um pedaço de pouco mais do que nada, que só a pode envergonhar. Definitivamente foi uma péssima propaganda para a juventude que se revê nela e ainda pior para um espectáculo de nível insuspeito como o Rock in Rio.

Em sentido inverso, esteve Joss Stone. Que voz! Que talento! Que simpatia! Que simplicidade! Joss "arrasou" Amy e, mesmo com apenas 21 anos, arrepiou o público do festival. A saída do palco para a entrega de rosas (a que nem um segurança "escapou") foi apenas mais um exemplo do "charme" que esta lindíssima britânica espalhou. Eu fiquei fã. Já o era da música, agora fiquei dela.