Carry you home

Despautérios


Há frases emblemáticas. Esta é uma delas. Já é de 2003, mas não será muito diferente do que a Igreja pensa em pleno ano de 2008.

"God created two persons – male and female. Now the world of homosexuals has created a third, neither male nor female, a strange two in one human. Homosexuality or lesbianism or bestiality is to us a form of slavery" Peter Akinola (Archbishop of Nigeria) in Church Times 2003

Perdoai-lhes Senhor, eles não sabem o que dizem...

[via]

Dia de cão


Hoje foi um desses dias. Daqueles em que não há tempo para pensar sequer. Felizmente, amanhã é dia de reecontro. Nada melhor para recarregar baterias e renovar o sorriso...

Hipocrisias...


... num mundo cada vez mais cheio delas.

“Deixa que o teu amor seja … seja só eu”

Já não consigo imaginar o futuro sem ser contigo ao meu lado. Já não sou capaz de pensar em mim, sem pensar em ti. Talvez porque já não faça sentido conjugar a primeira ou a segunda pessoa do singular, quando “apenas” existe o “nós”.

Aqui sozinho, olho em volta à procura do teu sorriso ou de algo que me faça sentir mais perto de ti. Ontem dizias que estavas feliz, e podes acreditar que eu também e muito. Tenho este (mau) hábito de procurar nas palavras o escape para esta felicidade que me vai preenchendo, correndo o risco de ser repetitivo ou lamechas, mas francamente não me importo.

Porém, jamais te exigirei que tu escrevas o que sintas, por mais que gostasse, jamais vou querer que contraries a tua natureza. Cada sorriso teu vale muito mais do que uma palavra, um texto ou expressão.

A música que te deixo hoje lembrou-me de ti. Quando a ouvi contigo, sabes bem a vontade que me deu de dançar, de desligar as luzes, de fazer parar o mundo e transformar o momento, no nosso momento. Talvez porque sempre foi uma música que me fez sorrir. A “sociedade” não o permitiu, mas foste o par de “serviço” do meu pensamento.

Gostava também que a felicidade que hoje sinto fosse compartilhada por todos aqueles de quem gosto e que tenho a certeza que irão, brevemente, encontrar um porto seguro. Alguém que seja capaz de juntar “fragmentos” perdidos…


Fragmentos

Não terão notado muito a minha prolongada ausência, mas estou vivo. Por cá passo todos os dias, mas sempre sem vontade de dizer algo, para contar.
"Hibernei" durante algo tempo. Senti essa necessidade. Regressei ao mundo real, mas parece que algumas partes em mim continuam nesse estado.
Um vazio tremendo, cá dentro, que teima em não desaparecer...
Fragmentos. Olá Solidão...

(A)Normalidades

Deveres

"Se tivesse que escrever um livro de moral, as primeiras 99 páginas ficariam em branco e na 100ª página escreveria uma só frase: Existe um único dever, o dever de amar."

Albert Camus (1913-1960)

Primavera

Tempo frio. Sol envergonhado. Ainda não em força, mas já cá está...

Chama por mim



"Do dia p'ra noite
E em qualquer lugar
Chama por mim, Chama por mim
Chama, chama que eu vou"

EZ Special

Boa Páscoa...

... o que quer que signifique.

Crucificações

Intolerâncias

Cantigas de Amor

É mais uma excelente música dos Rádio Macau e com uma letra a condizer. Música de qualidade, portanto.

Há dúvidas?

Eslovaco - lubim ta
Espanhol - Te amo
Esperanto - Mi amas vin
Finlandês - Mina" rakastan sinua
Francês - Je t'aime
Galês - 'Rwy'n dy garu di
Húngaro - Szeretlek
Hebraico - Ani ohev otach (do homem para a mulher)
Hebraico - Ani ohevet otcha (da mulher para o homem)
Holandês - Ik ben verliefd op je
Inglês - I love you
Iraniano - Mahn doostaht doh-rahm
Irlandês - taim i' ngra leat
Islandês - Eg elska thig
Italiano - ti amo
Japonês - Aishiteru
Javanê - Kulo tresno
Latim - Te amo
Libanês - Bahibak
Mandarin - Wo ai ni
Mohawk - Konoronhkwa
Navaho - Ayor anosh'ni
Norueguês - Eg elskar deg
Português - Amo-te
Português (Brasil) - Eu te amo
Russo - Ya polubeel s'tebya
Sérvio - Volim Te
Sueco - Jag a"lskar dig
Tcheco - miluji te
Turco - Seni Seviyorum
Vietnamita - Toi yeu em
Yiddish - Ich libe dich
Zulu - Mena Tanda Wena

Encontrar-se

Certamente já conhecerão, mas nunca é demais destacar. Chama-se Movimento UPA (Unidos para Ajudar) e é uma campanha de sensibilização da "Encontrar-se" - Associação de Apoio às Pessoas com Perturbação Mental Grave. Vários artistas, mensalmente, lançam uma música que pode depois ser adquirida, no sítio da Associação, com um simples download, num valor acima de 0 euros. Basta ir até aqui e contribuir.

Uma das músicas de maior destaque (lançada em Janeiro, foi esta da autoria dos Xutos & Pontapés conjuntamente com os Oioai.


"Sou Lésbica e então?"

Muitas a conhecem do Curto Circuito da Sic Radical. Personalidade forte e riso fácil, Solange F. vem agora admitir a sua homossexualidade numa reportagem para ler na Única, no Expresso. Uma mulher de coragem.

Carta Aberta...


Pensei em escrever-te, mas todos os esboços foram parar ao mesmo sítio. Todos eles se acomodaram e se esconderam. Todos eles preferiram negar-se para não chegar até ti. Um pouco como eu.

Sei bem que hoje é um dia especial. Senti isso no teu sorriso. Não o vejo muitas vezes, mas quando aparece sei bem que é sentido e mais do que isso mostra o quanto te preocupas comigo e o quanto gostas de me ver feliz. Mas eu ,continuo incapaz de demonstrar o quanto gosto de ti e te respeito. Continuo a não me conseguir desfazer de uma capa que tenho só para ti e vou perdendo tempo precioso. Gostava de um dia ser capaz de te dizer que te devo tudo aquilo que sou.

Provavelmente, não serei tal e qual como sonhaste - ou deverei dizer como ainda sonhas? -, provavelmente não conseguirei dar-te aquilo que um dia me julgaste capaz de dar, provavelmente não conseguirei ser o teu espelho... Mas podes estar certo que em tudo na vida, tentarei sempre seguir muitos dos ensinamentos que me deste.

Não te culparei se alguma vez não fores capaz de respeitar o caminho que escolhi. Culparei a sociedade que te fez assim. Não te culparei se por um instante sequer fores injusto comigo, porque sei que apesar de tudo, só gostavas de me ver feliz. Talvez não tenha escolhido o caminho mais fácil para o tentar ser, mas escolhi o único que podia.

Um dia, sei que me vais compreender. Um dia, sei que te vou poder abraçar, sem mentiras, sem sentimentos de culpa e vou ter também coragem de dizer o quanto gosto de ti. Sabes, pai, não sei se serás o melhor do mundo, mas és o meu. Aquele que sempre aprendi a seguir, a respeitar, a idolatrar. Aquele que sempre esteve ao meu lado. Altivo, sim. Mas carinhoso, sempre. Aquele, por quem eu batalhei durante todos estes anos para se poder orgulhar de mim. Aquele que eu gostava de nunca desiludir. Sei que não vou ser capaz. Mas nada mudará o que sinto por ti. Parafraseando Carlos Tê, é "mais aquilo que nos junta do que aquilo que nos separa".

Sabes papá, amo-te muito. Feliz dia do Pai!

Amo-te...


Somo as saudades em cada minuto que não te vejo, multiplico na minha imaginação cada segundo em que te beijo. Aquela vontade incrível de fazer parar o tempo sempre que estou contigo, a irritação de cada vez que chega a hora de te ver sair do meu lado. O incómodo de me sentir longe do calor do teu corpo. Acompanham-me sempre.

Acordo e adormeço a pensar em ti. Sorrio a cada mensagem simples que recebo. Os meus olhos brilham em cada momento que partilho contigo. Nos sonhos, vou matando as saudades que a distância me causa e nos teus braços procuro o carinho que vou ficcionando.

Na tua ausência, o coração aperta, o peito parece vazio, sinto-me fora do lugar. Contigo, sorrio sem razão, viro um miúdo cujos olhos cintilam sem motivo, sinto-me verdadeiramente alguém e preenchido.

Tudo é irrepetível e único na tua presença. Amo-te Jorge e de verdade!

Gay Kiss 2008




Por uma noite

Waiting...


Tenho escrito pouco, eu sei. Talvez porque tenha tanta coisa para dizer, que tropece nas palavras e nada me saia. Sinto que não sou capaz de transmitir tudo aquilo que vou sentindo e, com medo, de pecar por defeito, prefiro guardar tudo para mim e deixar que sorriso atrás de sorriso, para quem gosto, seja capaz de demonstrar tudo aquilo que quero. Hoje, aqui estou eu, olhando pela janela, nesta manhã, esperando ansiosamente que o relógio adiante ou que o sol apressado, faça o dia ficar mais curto, apenas e só para te abraçar. Tenho acordado sozinho, mas mergulhado em pensamentos, saudade e ilusões. Mesmo acordando sozinho, não tenho sentido o frio, é que o coração tem-se encarregado de me aquecer, oh se tem. Penitencio-me apenas por cada minuto que não digo que te adoro, mas não quero parecer repetitivo. Penitencio-me apenas por cada beijo que não dou, por não te ter sempre ao meu lado. Penitencio-me por talvez não ser capaz de dizer tudo aquilo que gostaria mas... eu sei que sabes que sim :). E muito! Drt.

Vambora

Vai regressar a Portugal...

Estrada

Foto "roubada" daqui

Ontem apeteceu-me fazer a ela. Percorrer todos e cada um dos quilómetros que nos separam. Ontem quis ter o teu abraço. Cansado de ouvir o que não quero, cansado de ouvir uma família demasiado conservadora e que nem sabe o quanto me magoa em muitas alturas. Ontem, quis procurar conforto no regaço de quem gosto. De quem me sinto protegido. Pelo menos contigo rio-me, divirto-me, sinto-me feliz e esqueço uma sociedade que faz dos "brandos costumes" uma capa para a hipocrisia. Mas, ao contrário de outras alturas, estou cada vez menos importado com o que os outros pensam. Quero apenas ser feliz... ao teu lado. Os outros? Esses, que se entretenham com os seus moralismos miseráveis. Enquanto isso, eu sorrio... para a minha vida, para ti e para quem realmente pouco se importa com o modo que escolhemos para sermos felizes.

Contagem decrescente...


Começa hoje. Espero que dure pouco. Nunca, como agora, desejei tanto que uma semana voasse. Boa Semana :).

Contagiado...

... pela "doença" que gera impaciência e saudade sempre que a espera é grande. Que torna determinados momentos, demasiado curtos e fogazes. Que me faz sorrir e sentir tão feliz. Que me torna dependente do dono do antídoto. Contagiado por uma "doença" da qual não me quero curar nunca, enquanto te tiver para cuidares de mim.

A música está nas antípodas de como me sinto, mas é linda e espero que a tenha(mos) conseguido contradizer...


... :)

Mundo do trabalho

Mais um dia de trabalho completo. Apenas mais um. Como em todos os primeiros dias, o habitual. Conhecer os cantos à casa, perceber feitios, analisar personalidades. No fundo, pisar um caminho incerto, para assim trilhar o correcto.

É uma nova etapa na minha vida e como tal sujeita a novas sensações, novas experimentações, diariamente. Agora, cá estou de volta para o meu canto. Hoje, com vista para o mar e enquanto isso, anseio pelo fim-de-semana. Mas não é só porque é altura de descanso…

O ambiente parece bom e pelo menos aparentemente há gente atenciosa e simpática, e que me vai ajudando nestes primeiros passos. Mas francamente, sempre odiei os inícios. De aulas, de estágios, de trabalhos… Acho que deveríamos ser obrigados a começar pelo meio. Mas diz que não se pode…

Agora, vou dormir um pouco. Estou cansado. Amanhã é um novo dia. Ao mesmo tempo mais um e menos um. Mais um de trabalho, menos um de espera…

Hoje

Sento-me na areia e admiro o mar. Procuro-te na sua imensidão. Está calmo hoje, tal e qual o meu coração. Tanto tempo revolto à procura de um porto seguro e hoje sinto que o tenho. Estás longe, mas bem mais perto do que alguma vez imaginei ser possível.

Hoje, posso finalmente dizer que te amo e que já não consigo viver sem ti. Hoje, não verto lágrimas de dor, mas de felicidade. Hoje, não olho para o céu pedindo um amor, hoje tenho-o.

Hoje, não olho para o passado com saudade, mas para o presente com um sorriso. Hoje, não me sinto só e abandonado, sinto-me perto de alguém que me protege. Hoje, não tenho vontade de desistir, quero antes continuar a lutar e contigo ao meu lado. Hoje não estou melancólico, mas com uma saudade boa que me aperta o coração. Hoje, não procuro no meu mar e na minha lua, a energia que me falta. Hoje, procura-a em ti. Nos teus braços, nos teus beijos, no teu carinho. Hoje, não me sinto deslocado de um mundo que não me compreende, sinto-me parte do teu.

Não sei quanto tempo vai durar o hoje, nem me importo. Uma coisa é certa, vou lutar por cada instante e tentar fazer dele o sempre com que um dia sonhei. Hoje, não vou precisar acender a luz ao deitar, eu sei que o teu sorriso me dará a claridade que me fará não ter medo de adormecer. Hoje, sinto-me feliz, porque me sinto um pouco teu.

Eu sei que o mar e a lua não vão ter ciúmes teus e do que depender deles, a felicidade que um dia lhes “encomendei”, será conquistada a teu lado...

Mi amas vin

Seja em esperanto ou noutra língua qualquer. Tu sabes que sim.

Para ti...


Hoje escrevo para ti. Não que não seja habitual. Não que a cada minuto não me apeteça fazê-lo. Há dias em que a vontade de escrever e te dizer o que penso ultrapassa tudo aquilo que será imaginável. Não o faço. Por medo. Medo que não gostes. Medo que aches exagerado. Medo que te "intimides" com tudo aquilo que poderia querer dizer.

No sonho que tive contigo, sussurei-te grande parte do que queria dizer-te. Estavas a dormir, mas eu estive aí. Não reparaste eu sei, mas a minha mão esteve a tocar na tua. Não te ia deixar sozinho. Contei-te tudo que senti ontem, mas não deves ter ouvido. Mas sabes,...

...ontem enquanto te olhava e ouvia a música que sempre sonhei dançar com alguém, não imaginas a vontade que me deu de ultrapassar barreiras, de furar preconceitos e te arrancar o beijo que desejava. Uma vontade louca de te abraçar, de te dizer o quanto gosto de ti e o quanto gostaria que estes momentos se prolongassem por muito e muito tempo.

Depois, ver-te ali deitado, frágil, com um olhar que nunca tinha visto, fez-me querer muito proteger-te, agarrar-te a mão e estar contigo ali, até que voltasses à Terra. Sei bem que nada disto pude fazer - irritante sociedade a nossa - mas pelo menos em pensamento não te larguei por um instante sequer. Sabes, ontem voltei a perceber que és tudo para mim e que te amo muito. Demasiado.

Esta semana vai custar a passar, já imagino. Mas quanto te voltar a abraçar podes crer que não vou querer largar-te.

When You Love Someone...